Empreendedorismo

jovens com ideias

É a capacidade que certas pessoas têm de ser empreendedoras, de empreender, de experimentar, de executar, de agir. Pessoas cuja motivação e criatividade as impulsiona a desenvolver atitudes e comportamentos pró-activos (por iniciativa própria) de criação de soluções inovadoras para o seu contexto, trabalho ou vida, através da percepção de oportunidades e assumindo os riscos inerentes a fazer algo de novo e de não resultar como pensavam. O erro é encarado como processo de aprendizagem e de melhoria da sua pessoa e da sua vida para a realização de sonhos pessoais.

Seguindo o pensamento de Bernard Shaw (escritor irlandês do séc. XIX), que defendia que “alguns homens vêem as coisas como são, e perguntam: “Por quê?”, ele sonhava “com as coisas que nunca existiram” e perguntava “Por que não?”, podemos concretizar a ideia do empreendedor como alguém que tem um pensamento positivo perante a mudança e que gosta de experimentar, mesmo o que poderá parecer impossível.

A decisão de criar um negócio próprio não é fácil e não é suficiente querer…

– Deve ter como características a força de vontade, a determinação, o dinamismo, a criatividade, capacidade de iniciativa e perseverança.
– Deve ter especial capacidade de lidar com imprevistos, instabilidade e com o risco e grande dose de optimismo.
– Deve ter capacidade de aprender com os erros e desvios do planeado inicialmente.
– É muito importante que conheça o ramo e o mercado nos quais pretendes montar um negócio e ver se a tua ideia já foi, ou não, executada por outra pessoa. Se não possui um bom conhecimento do ramo procure aprender tudo sobre esse negócio. Pode fazer uma formação nessa área e deve ler muito sobre questões ligadas à área.
– Deve estar sempre atento a desenvolvimentos na área do seu negócio e ser muito curioso para aprender sobre tudo que esteja relacionado com a área e que possa levar-te mais longe.
– É essencial para montar um negócio que tenha capacidade de organização e de liderança das pessoas que depois tenha a trabalhar consigo. Deves saber definir metas e garantir a execução dos trabalhos dentro do prazo estabelecido.

Existem algumas instituições em Portugal que têm experiência nesta área e que desenvolveram programas e apoios para pessoas com desejo de construir o seu negócio.

INFORMAÇÕES SOBRE APOIO AO EMPREENDEDORISMO:

Balcão do Empreendedor: https://bde.portaldocidadao.pt/evo/landingpage.aspx

  • Nesta área pode tratar de diversos assuntos de forma totalmente eletrónica, tais como criar uma empresa, registar uma marca, obter certidões ou fazer o licenciamento das suas atividades.
    Poderá ainda encontrar a informação de que precisa, apresentada de forma simples, sobre o exercício de diversas atividades económicas em território nacional.

CASES – Cooperativa António Sérgio: http://www.cases.pt/

  • A Cooperativa integra-se no ramo cooperativo dos Serviços, e tem por objeto promover o fortalecimento do setor da economia social, aprofundando a cooperação entre o Estado e as organizações que o integram, tendo em vista estimular o seu potencial ao serviço do desenvolvimento socioeconómico do País.

Santa Casa da Misericórdia de LisboaDEES: http://bancodeinovacaosocial.eu/

  • Departamento de Empreendedorismo e Economia Social

Instituto de Emprego e Formação Profissional: https://www.iefp.pt/empreendedorismo

  • O IEFP possui um conjunto de instrumentos de promoção do empreendedorismo através de apoios à criação de empresas e do próprio emprego.

Associação Nacional de Direito ao Crédito: http://www.microcredito.com.pt/

  • Ajuda na preparação do plano de financiamento e esclarecimento de questões relacionadas com as exigências administrativas, ou outras, que têm a ver com a abertura da empresa;
  • Acompanhamento do microempresário durante o desenvolvimento do negócio esclarecendo-o, nomeadamente, sobre questões técnicas que necessitam de ser ultrapassadas para que o negócio possa continuar a crescer.

IAPMEI: https://www.iapmei.pt/

  • O IAPMEI pretende promover a competitividade e o crescimento empresarial, assegurar o apoio à conceção, execução e avaliação de políticas dirigidas à atividade industrial, visando o reforço da inovação, do empreendedorismo e do investimento empresarial nas empresas que exerçam a sua atividade nas áreas sob tutela do Ministério da Economia, designadamente das empresas de pequena e média dimensão, com exceção do setor do turismo e das competências de acompanhamento neste âmbito atribuídas à Direção-Geral das Atividades Económicas.

AUDAX: http://audax-iscte.weebly.com/

  • Tem como missão promover a atitude empreendedora e transformar ideias em negócios em parceria com os nossos stakeholders.

Câmara Municipal de Lisboa: http://www.cm-lisboa.pt/investir/empreendedorismo

  • A Câmara Municipal de Lisboa tem investido na  implementação de projetos e eventos no domínio do empreendedorismo e da criatividade, com uma forte aposta nas áreas do autoemprego e da inovação. Entre estes, destacam-se a criação de uma incubadora de empresas, a Startup Lisboa – para dinamização de uma rede de espaços de incubação e aceleração de empresas, o Fab Lab Lisboa – um laboratório de fabricação digital, os Programas “Empreendedorismo Jovem “ e “Lisboa Empreende”, e o apoio a eventos internacionais na área do empreendedorismo.